Projeto Canadá no Facebook

14 05 2013

O Projeto Canadá agora tem um página no Facebook. Se você curtir nossa página no FB, você vai sempre saber quando o blog do Projeto Canadá for atualizado. Uma forma muito simples de continuar acompanhando nossa saga!

Link direto para nossa página no FB:

FB logo

 

 

 

Link direto para o nosso novo projeto:

ProjetoCanadaLogoFB

 

 

 

Um grande abraço,

Lucas





Piadinha :)

18 04 2013

O cara morre e vai direto pro céu. Chegando lá, ele fica admirado com a beleza do plano celestial, tudo muito perfeito e calmo. O verdadeiro paraíso. A vida perfeita. Mas passado alguns dias, ele começa a se sentir desanimado, pois não tem muito o que fazer e nem com quem conversar no paraíso. Então, ele decide pedir autorização pra São Pedro pra ir passear em outro lugar.

– São Pedro, aqui eu não tenho muita coisa pra fazer, será que é possível fazer um turismo pelo inferno, pra saber como são as coisas por lá?

– Claro que pode, disse São Pedro, mas você so deve ficar um dia, depois disso você não vai mais poder voltar ao paraíso.

– Sem problemas, amanhã estarei de volta.

O cara chega no inferno e encontra a maior festa. As capetinhas todas peladas e sexy dançando, muita bebida e diversão. Pegação total. O cara fica doido com tanta agitação e passa o dia no inferno curtindo. No dia seguinte, ele volta para o paraíso e diz a São Pedro que vai se mudar para o inferno, que lá é bem melhor, etc. São Pedro nada pode fazer e deixa o cara ir, mas avisa que ele não vai mais poder voltar para o céu. O cara não liga e vai assim mesmo.

Chegando no inferno, ele não encontra nada daquilo que ele viu no dia anterior. Todo mundo agora estava trabalhando e sofrendo na mão dos capangas do Diabo. Logo ele teve que ir trabalhar em um restaurante. No final do dia, ele pediu uma audiência com o Diabo e foi conversar com ele. Chegando no escritório do capeta, ele diz:

– Seu Diabo, eu não sei o que está acontecendo, ontem eu vim passear aqui e encontrei um inferno todo diferente. Com pessoas legais, gentis e todo mundo se divertia. Agora, que eu venho pra morar, tenho que trabalhar quase de graça, ninguém no trabalho fala comigo e as pessoas na rua me olham diferente…

E Diabo responde:

– Bobinho… Não sabia que tinha diferença entre fazer turismo e imigrar???

FIM





Pedido da cidadania canadense

21 01 2013

Em outubro do ano passado demos entrada no pedido da cidadania canadense e no final de dezembro recebemos uma carta com a confirmação de que os documentos que enviamos estavam todos corretos e que agora é esperar ser convocado para fazer o teste. Sim, é necessário fazer um teste.

O teste é de multipla escolha e quem já fez disse que não é difícil. O governo manda também, junto com a carta de confirmação, um “manual” para que você possa estudar para esse teste. Depois do teste seremos convocados para cerimônia de recebimento da cidadania, onde teremos que jurar lealdade a rainha Elizabeth II e também cantar o hino do Canadá.

No mais, o processo dura normalmente 18 meses, segundo consta no site do governo, mas alguns amigos falam que não é bem assim e que a espera pode ser bem mais longa…

couverture-decouvrir-le-canada-les-droits-et-responsabilites-lies-a-la-citoyennete-

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bom, por enquanto é isso… E a vida segue…

Um grande abraço,

Lucas





Bye bye Canada: Brasileiros voltam a sua terra natal (reportagem)

16 01 2013

Achei na internet uma reportagem bem legal que fala sobre os brasileiros que moram no Canadá e que estão retornando para o Brasil. O autor da reportagem,  Marcio Rollemberg, do site Oi Toronto, entrevista alguns desses brasileiros que voltaram e analisa os motivos que estão levando os brasileiros a  deixar o Canadá. O autor também apresenta estatísticas bem  interessantes sobre o assunto.

Fazendo um resumo da reportagem, segundo pesquisa realizada pela Universidade Ryerson, situada em Toronto, 40% das pessoas que imigraram para o Canadá deixaram o país nos primeiros 10 anos. Outro dado interessante, é que cerca de 1.825 imigrantes brasileiros retornaram do Canadá durante os anos 2005 e 2011, segundo o IBGE.

A estabilidade econômica do Brasil e a dificuldade financeira em outros países são os principais fatores apresentados como responsáveis por atrair de volta esses imigrantes, mas não são os únicos, é o que diz Tadeu Oliveira, gerente de estudos e pesquisas sociais do IBGE. Ele diz ainda que a “forma como o imigrante se identifica com o país e a sua adaptação a uma nova cultura também pode influenciar na sua volta”.

Pra quem quiser ler a reportagem na íntegra, basta acessar o link abaixo:

http://oitoronto.com.br/21034/bye-bye-canada-brasileiros-voltam-a-sua-terra-natal/

Vou deixar meus comentários sobre o assunto para um próximo post.

 Um grande abraço,

Lucas





Triste realidade aqui também

28 06 2012

A matéria de capa do Journal de Québec hoje é sobre o triste fim que podem ter os animais de estimação que são abandonados na Sociedade Protetora dos Animais – SPA. Segundo a reportagem, a cada ano, cerca de 11.000 animais são deixados na instituição, alguns são adotados e os outros podem ser eutanasiados caso a capacidade máxima da Socidade Protetora seja ultrapassado.

Ainda segundo a matéria, 50% dos animais são abandonados durante o verão, período que as pessoas aproveitam para se mudar.  O diretor da Sociedade Protetora lembra ainda que o 1º de julho (conhecido como o dia da mudança aqui em Québec) ainda não chegou e já alcançou 70% da capacidade máxima.

Pelo que eu vejo, a maioria das pessoas aqui escolhem primeiro o imóvel que vão morar e não se preocupam se o proprietário do imóvel aceita animais ou não. Se não aceitar, não tem problema, eles abandonam na Sociedade Protetora dos Animais ou levam para eutanisiar em alguma clínica, coisa que eu já vi acontecer.

Nós temos duas gatas, que vieram do Brasil com a gente, e eu jamais moraria em um local em que elas não pudessem morar. Elas já são membros da família e abandoná-las seria um ato de crueldade, como abandonar um filho. É uma pena que nem todo mundo pense desse jeito.

Se alguém tiver interesse em adorar um animalzinho de estimação aqui em Québec, entre em contato com Société Protectrice des Animaux de Québec – SPA.

Um abraço e até a próxima!

Lucas





Cota de importação no retorno ao Canadá

4 06 2012

Eu disse em um post há algumas semanas, que gosto de ir aos EUA pra fazer compras, pois normalmente os produtos são mais baratos, e dependendo do produto, as taxas não são cobradas, mas nem tudo é festa, não posso passar um final de semana nos EUA e comprar o que eu quiser. Assim como quando voltamos para o Brasil, existe também uma cota que devemos respeitar quando voltamos para o Canadá.

A regra para a cota de importação no Canadá é diferente da do Brasil, aqui, os valores e a quantidade de alguns produtos que você pode trazer é definida pela quantidade de dias que você passar fora do país. Antes de mais nada, é importante frisar que essa regra vale apenas para os residentes canadenses, ou seja, não se aplica a turistas.

A partir do dia 1 de junho de 2012 a cota para importação aumentou. Seguem os valores antigos e os novos (a cota para importação cigarros e bebidas alcoólicas continua a mesma):

• Mais de 24 horas:

Antes : C$50

A partir de 01/06/12 : C$200

Sem direito a trazer cigarros ou bebidas alcoólicas

• Mais de 48 horas:

Antes: C$400

A partir de 01/06/12 : C$800

200 Cigarettes and 50 Cigars and 200g of loose Tobacco.

1.14L of spirits, 1.5L of wine, or 24 bottles or cans of beer.(8.5L)

• Mais de 7 dias:

Antes: C$750

A partir de 01/06/12 : C$800

200 Cigarettes and 50 Cigars and 200g of Tobacco

1.14 litres of liquor or 1.5 litres of wine.

Se você quiser saber mais sobre o assunto, leia as especificações na íntegra, no site da Agência Canadense de Serviços Fronteiriços (Canada Border Services Agency) em ingles ou francês.

Um abraço e até a próxima!

Lucas





Taxas e impostos – Parte I: Québec Vs. EUA

21 05 2012

Quando chegamos ao Canadá, começamos a comparar os preços de vários produtos vendidos aqui com o preço desses mesmos produtos vendidos no Brasil. De carro à maquina fotográfica, nada escapava da nossa comparação. Ficamos pasmos em saber a quantidade de impostos que pagamos no Brasil e felizes por agora poder comprar produtos que antes não poderíamos.

O mais engraçado de tudo, é que depois de um tempo morando no Canadá, começamos a fazer comparações com os preços dos produtos nos Estados Unidados e acreditem, ficamos pasmos com a quantidade de taxas e impostos que pagamos aqui no Canadá, fora a diferença no preço do produto. Talvez para quem ainda esteja no Brasil, não veja tanta diferenca assim, mas pra quem já acostumou com o custo de vida canadense, a diferença pode ser grande.

Aqui no Québec, na compra de bens ou serviços, pagamos 5% de taxa para o governo federal (TPS) e 9,5% de taxa para o governo provincial (TVQ), porém, a taxa do provincial incide também sobre a taxa do federal. É o que chamamos no Brasil de imposto sobre imposto. É bem complicado, mas vou tentar explicar de uma outra forma.

Digamos que você vai comprar um produto no valor de $ 100 $. Primeiro, você deve calcular os 5% de taxa do governo federal. O subtotal então seria $ 105. Agora, você deve jogar em cima dos $ 105 a taxa de 9,5% da taxa provincial, ficando um valor total de 114,98. Se fosse simplesmente a soma das duas taxas, o valor da mercadoria seria de $ 14,50. Pode parecer uma diferença boba utilizando um exemplo de $ 100, mas tente calcular com  $ 10 000.

Normalmente, os produtos nos EUA  são mais baratos que no Canadá, sem falar das taxas que em algumas cidades dos Estados Unidos não são cobradas (dependendo do produto). Vou dar um exemplo, queremos comprar um robôzinho que passa pano no chão, o Mint. Ele custa aqui sem taxas $ 249,00. Nos EUA, ele custa $ 199,00 também sem taxas. Com as taxas eu teria que pagar $ 286,29 aqui em Québec e $ 211,94 em Boston (taxa de 6,5%). Diferença de $ 74,35.  🙂

No próximo post continuo esse assunto…

Um grande abraço e até a próxima!

Lucas