Quem é vivo sempre aparece

26 11 2010

Depois de um tempo, é bem complicado achar assunto interessante para escrever no blog, já que as emoções estão mais rotineiras, mas sei que as pessoas sempre esperam notícias. Então, vamos lá.

Notei que o tempo passa mais rápido depois que fizemos um ano por essas bandas. As mudanças climáticas já não são esperadas com tanta ansiedade, pois sabemos muito bem o que vem com cada estação. As novidades estressam, acreditem rsrsrs
E como agora sabemos como funciona, é bem mais fácil aproveitar o melhor das estações.

Com a proximidade do inverno, as pessoas trabalham mais. Pelo menos no meu trabalho é assim. Todo mundo se esforça para correr com as coisas para poder aproveitar o verão. Nada mais justo, não é?
E como o inverno está batendo à nossa porta, os dias estão escurecendo bem mais cedo. Às 16 :30 já é noite e isso não deixa de provocar mudanças no nosso organismo mesmo deixando de ser novidade. A gente se sente mais cansado, quer ir dormir logo e demora um pouco para que tudo se encaixe. O outono é uma estação escura e cinzenta. A neve pelo menos traz luz ao dia, fica mais fácil de encarar.

Apesar de estarmos aqui há um ano e 4 meses, ainda tenho dificuldade para conseguir crédito nos bancos e lojas. Pedi um dia desses um cartão no Desjardins e foi negado. Frustrante. Um casal amigo um dia desses tentou comprar um carro praticamente à vista e tentou financiar apenas mil dólares e o banco rejeitou, dizendo que não havia garantias de que o empréstimo seria pago. No caso deles, eles ainda são estudantes… Mas mesmo assim, a sensação é frustrante.

Quando se fala de frustrações, é uma das coisas que mais se acumula numa imigração e não se pode subestimar o impacto disso na sua vida. Porém, cada um sabe onde seu calo dói e todas as experiências são muito pessoais. Com relação à isso, só podemos te dizer para não acreditar nas promessas de paraíso que o governo do Canadá vende. Venha preparado para enfrentar dificuldades e para dar com a cara na porta muitas vezes. Tenha o pé no chão, porque não há paraíso com vida fácil para ninguém… Pé no chão, minha gente, pé no chão…

No mais, vamos caminhando para mais um fim de ano.

Anúncios

Ações

Information

4 responses

26 11 2010
Ju

Pé no chão meeeeeesmo… Ótimo post, Roberta!!!
Beijos,
Ju.

27 11 2010
Mariane

É verdade Roberta, não é fácil mesmo e tem dias que a tal pergunta: “o que estou fazendo aqui” vem apitar na nossa cabeça, mas por outro lado, acho que aqui nós damos mais valor a certas dificuldades e temos mais tendência em “aumentar” o drama, eu digo isso por experiência própria, tbm não era moleza viver no Brasil e às vezes me esqueço, pois os problemas aqui são diferentes e as dificuldades tbm, essa do crédito é uma grande sacanagem…por isso, de vez em quando tenho que voltar ao meu “foco”,para eu não me perder,rsrs…mas o que nos resta é pôr na balança e ver que ainda estamos em vantagem aqui e tentar “profiter l’hiver”, sair da toca para não pirar na batatinha! bjocas

28 11 2010
Bruna

Olá amiga… estava sentindo sua falta.
Apenas dê risadas por passar por esses momentos frustantes pq um dia vc vai lembrar sorrindo e sempre lembrando que valeu a pena passar por tudo isso.

Um abraço

29 11 2010
Cesar

Eu sei que e batido, mas essas dificuldades nos fazem crescer um bocado. Minha opiniao.

E a vida segue…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: