Último Post do Ano – Resumo, Impressões, Dicas e Desabafo…

23 12 2009

Olá, pessoal!

Já faz bastante tempo que eu não posto aqui no blog. Durante esse último trimestre me dediquei somente a faculdade e ainda faltou tempo… 🙂 A vida já entrou na rotina e agora as novidades vão diminuindo. Os últimos 5 meses foram intensos. Sentimentos na flor da pele e um turbilhão de emoções nesse período. Aprendemos muito até aqui, mas não tem sido fácil.

Essa primeira sessão do curso na Universidade de Laval foi muito importante. Aprendi muito e ao mesmo tempo cheguei a conclusão de que esse curso universitário não vai atender o meu projeto profissional. Tranquei o curso na Laval e fiz minha matrícula no curso de Animação 3D em uma escola técnica. Vou poder continuar a utilizar o empréstimo do governo para pagar o curso e também receber a bolsa de estudos.

A Roberta está trabalhando há 3 meses e adorando a nova experiência. Ela é a única estrangeira da empresa, mas o pessoal tem sido muito legal em relação ao idioma e outras coisas mais. Falando nisso, no final de semana fomos a festa de confraternização da empresa que ela trabalha. Tirando alguma piadas que não entendemos, a festa foi muito bacana. Posso dizer que foi igual as festas no Brasil (e eles também dirigem depois de tomar umas).

Aprender francês tem sido um grande desafio. É muito mais difícil do que pensávamos. Claro que em cinco meses o nosso francês melhorou bastante, mas ainda falta muito, muito mesmo, para chegarmos em um nível avançado. Entendemos muita coisa, perguntamos quase tudo (e as vezes nao entendemos a resposta) e desse jeito vamos levando. 🙂

A experiência de viver em outro país está sendo fantástica. Estamos felizes com as nossas escolhas. Conhecer outra cultura, ter acesso a 1001 coisas que não podíamos ter no Brasil (por diversos motivos), segurança e qualidade de vida são uns dos vários motivos que fez a nossa imigração valer a pena, mas ao contrário do que diz a propaganda de cartão de crédito, isso tem um preço e não é barato.

A saudade do Brasil, da família, dos amigos, o frio e a neve são coisas básicas, você vem sabendo que vai passar por isso, mas existem coisas que você pode evitar. Planejem bastante antes de sair do Brasil. Segurem um pouco a vontade de chegar no Canadá e guardem o máximo de dinheiro possível. Evitem também de chegar entre os meses de dezembro e fevereiro.

Se você não é da área de TI venha preparado para ficar algum tempo sem emprego ou venha com um bom nível de francês. Nas suas pesquisas você vai encontrar várias vagas de emprego, mas o fato de você ser imigrante pesa muito, pois acreditem, aqui ainda tem muito preconceito e as vezes você nem é chamado para a entrevista, pois no currículo não tem experiência canadense.

Já vimos de tudo por aqui. Pessoas voltando para o Brasil, casal se separando, crises intermináveis nos casamentos e tudo relacionado as dificuldades da imigração. Pessoas sem dinheiro, sem trabalho, recebendo ajuda do governo, pegando comida toda semana na igreja, etc. Não vejo problema nenhum nisso, mas se você quer manter pelo menos o mesmo padrão de vida do Brasil, venha preparado.

Pesquisem bastante a provincia e a cidade onde vocês vão morar nos próximos anos. Conhecemos muita gente que pensa em sair do Québec. Alguns por causa do sistema de saúde, outros por causa do francês ou por questões profissionais, etc. Atualmente estamos bem e felizes aqui. Temos nossos objetivos em Québec, mas depois de realizados poderemos ir para qualquer lugar no Canadá. Se você já fala bem inglês, pense nisso…

Que fique bem claro uma coisa, essas são as minhas impressões. Não é a verdade absoluta, mas é o que vivemos e vimos até aqui. De forma alguma quero desencorajar alguém. Venham, pois o Canadá é um país maravilhoso e a experiência compensa, mas venham com o pé no chão… 🙂

Bom, acho que é isso. 2009 foi um ano importante para nossas vidas, grandes mudanças aconteceram e também um ano muito triste, que deixará marcas em nossos corações pra toda vida. A Roberta perdeu o pai querido e eu um grande amigo (após 14 dias da nossa chegada ao Canadá) e hoje um dos nossos « combustíveis » para enfrentar tudo isso é saber do orgulho que ele sentia pela nossa coragem e determinação.

Um pouco antes de falecer meu sogro escreveu um texto muito bonito chamado O PARADOXO, onde ele fala um pouco de tudo do aconteceu no ano 2008. Fala de várias conquistas e também de perdas, principalmente da sogra dele (vó Aracy), que faleceu nesse ano. Ele termina o texto da seguinte forma : «Ano em que calei… por não saber explicar o que não posso compreender! Eu perdi… Você perdeu!!! 2008… o ano em que sobrevivi! ».

É com esse sentimento que chego ao fim do ano de 2009. Um ano em que ganhamos muito (e agradeço a Deus por isso), mas a perda foi maior. Parafraseando meu sogro nesse texto, digo: que venha 2010 e seus desafios!

Desejamos de coração um FELIZ NATAL para todos e um ANO NOVO maravilhoso! Aproveito para agradecer a todos os familiares que vem dando apoio ao nosso projeto, aos amigos do Brasil e aos que estão aqui e aos leitores do nosso blog e me desculpem também pelo tamanho do post… rsrsrsrs

Termino esse enorme post com um comentário deixado pelo sogro aqui no blog no dia 29/06/2009. Esse tipo de apoio que recebemos é que não tem preço…

“Filha,

Estou feliz com a decisao tomada por você e Lucas, de conhecerem e experimentarem a vida no exterior. Sentimento dividido: de pai de uma única filha, que de repente informa que está partindo em busca de novos horizontes e objetivos. Sensação de perda da presença física, do vazio, da distância e da saudade antecipada! Euforia de uma pessoa que conhece os 5 continentes e sabe que existe vida além de nosso pais, maravilhoso sim, mas também, tremendamente INJUSTO, para com seus filhos.

Não tenho dúvidas de que vai ser um marco na vida de vocês, indpendentemente do tempo de permanência, ainda que definitiva, mesmo nada sendo definitivo. De meu lado, estarei torcendo ao mesmo tempo em que saberás que sou parte de seu projeto de vida, qualquer que seja ele e que seu pai sempre será um porto seguro onde poderá tornar, se quiser e quando quiser.

Será feliz sim, como o foi até agora filha minha, pois você nasceu loura e linda, como seu pai, e vivemos a vida de forma plena e de booooooooooooaaaaa.

Valdo S. Leite em 29.06.2009.’’

Um grande abraço,

Lucas Sanromã

Anúncios




Primeiras impressões sobre o frio de verdade

17 12 2009

Desde a semana passada, temos pego temperaturas mais baixas e conhecemos finalmente a tal da sensação térmica. Olha, não é brinquedo não. Quando saí pra trabalhar hoje de manhã, o termômetro marcava -15°, mas a sensação térmica com o vento estava de -25°. Eu, ainda inexperiente nessa história de frio, peguei a luva e o cachecol errados. Veja, esses dois são uns dos itens mais importantes da vestimenta invernal. Resultado : senti frio desnecessário no pescoço (um perigo para as vias respiratórias) e consegui uma queimadura na mão. Lição aprendida, nunca mais sairei com luvinha de lã achando que estou abafando. O frio entra simplesmente por todos os buracos possíveis e impossíveis e a mão congela. É horrível, minha gente. O bom é que você só comete o erro uma vez rs rs rs.

Ainda falta comprar a máscara do ninja para conseguir cobrir as bochechas e respirar de forma menos dolorida. Lucas já tem a dele e eu estava tentando fugir dela, mas não vai ter jeito não kkkk

Não tem nada que nos prepare para enfrentar um frio desses a não ser passando por ele. É preciso estar com as roupas certas e adequadas para cada temperatura, pois você também pode passar calor num friozão e é super desconfortável. As roupas boas de inverno não são baratas, muito menos as botas, e é bom reservar um bom dinheiro para se vestir corretamente, pois a questão em jogo é sobrevivência. Acredito que podemos fazer economia em muitos itens no princípio, mas com os itens de inverno é bem complicado, já te digo logo. Vá separando seus dólares para comprar as roupas, se você pretende chegar bem no meio do inverno. A parada é séria.

Bom, vamos nos preparando, porque o inverno sequer começou. Ainda há muitas emoções geladas pela frente kkkk





E o inverno bate à nossa porta

7 12 2009

Foi só virar a folha do calendário que as temperaturas começaram a cair bastante. Para esta semana, já não temos mais temperaturas acima de zero. Por enquanto, todas as temperaturas que enfrentamos foram tranquilas, inclusive -6°, mas só digo isso porque estamos devidamente agasalhados, porque para nós já é bem frio. Aqui, você aprende logo que algodão é o pior tecido para ter perto do corpo no frio. Meinhas brancas 100% algodão do Brasil nem pensar. Temos usado meias de lã de merino que tem sido bem eficientes até o momento. Os casacos de outono ainda estão sendo usados, mas os de inverno já já saírão dos armários.

As primeiras neves do inverno começaram a cair e para nós recém-chegados, a neve caindo é um espetáculo, algo muito bonito realmente de se ver. Ainda é uma experiência muito diferente.

Continuamos aqui na nossa batalha diária de adaptação, matando um ou dois leões por dia. Meu trabalho vai bem e Lucas continua pegando firme nos estudos.