As aparências enganam

28 09 2009

Quando você chega num novo país, é normal se atrapalhar na hora de fazer as compras, afinal, tudo é diferente e são poucas as marcas que identificamos logo de cara. Às vezes, pegamos as coisas por instinto, somente pela aparência e é aí que o “perigo” mora.

Então, assim que chegamos por aqui pela primeira vez, fomos fazer as nossas compras para começar a comer em casa. Compramos uma inocente carne moída no mercado para fazer um macarrão. Mas, com a viagem ao Brasil, o macarrão ficou para depois e a carne ficou guardada no congelador até o dia que voltamos. Vale lembrar que nossa mudança para o apartamento definitivo não foi feita por nós e sim pelos nossos amigos e foram eles que notaram o ser estranho no congelador.

“Assim, sem preconceitos com os seus gostos, mas você sabia que a carne que você comprou é de cavalo, né?”, nosso amigo nos disse dias depois que chegamos aqui de novo.
Imaginem a minha cara de surpresa! Kkkk

Fui conferir a confusão e eis que encontro a prova da desatenção escrita no rótulo em dois idiomas: Cheval Haché Maigre ou Horse Lean Ground. Socorro!!

No meu mundo, cavalo não é comida, portanto a embalagem ficou no congelador apenas o tempo de fotografar o ocorrido. Não tive coragem de comer e como ficou muito tempo congelada, achei melhor jogar fora do que dar a alguém.

A título de curiosidade, já vi no mercado as seguintes carnes moídas: boi, porco, frango, peru, cavalo e veado. Portanto, atenção se você não quiser ter surpresas ou não gostar de experimentar novos sabores, ok?

Olha aí a prova da confusão:

carne

Fica a dica.





A primeira experiência no veterinário

21 09 2009

Eu tinha pesquisado sobre planos de saúde para animais, mas como a maioria dos brasileiros, fui empurrando com a barriga e acabei esquecendo de fazer, até que ontem eu precisei de um veterinário na emergência. Resultado, facada no bolso.

Kika sempre teve problemas urinários e quando há algum estresse rolando, é muito fácil de ocorrer. Creio que o estresse da viagem ajudou na infecção… Aí ontem notei que ela estava com dificuldades para urinar e fui atrás de uma clínica veterinária para levá-la. Já começou aí a primeira novela, porque todas as clínicas que encontramos estavam fechadas e só atendiam para quem tinha ficha lá.

Com a ajuda do GPS e dos amigos, conseguimos encontrar a clínica Groupe Vétérinaire Daubigny. Para quem está ou vem para Ville de Québec, é bom anotar o nome e o site para possíveis emergências. Eu gostei do atendimento e a clínica é bem grande, limpa e arrumada, parece um hospital para pessoas.

No fim, não foi possível coletar a urina à noite e eu tive de retornar ao consultório pela manhã. O resultado da análise ficou pronto em 20 minutos (como em algumas clínicas em Brasília) e a bichinha realmente está com infecção urinária. A veterinária passou um antibiótico que eu comprei lá mesmo na quantia certa que a gata deverá tomar durante 15 dias. Também tive de mandar fazer uma cultura da urina, mas esse resultado só fica pronto daqui uma semana (como no Brasil).

O resultado da facada no bolso foi o seguinte (tudo em CAD):
– Consulta de emergência: 125,00
– Análise da urina: 38,00
– Citologia urinária (nem sei se foi isso): 30,00
– Remédio para dor: 30,00
– Cultura urinária: 57,00
– Antibiótico: 30,63

Total + Taxas: 356,56

Estou falando os totais dos gastos para que você tenha noção do quanto custam os cuidados veterinários por aqui, porque geralmente só encontramos informações dizendo que é caro e tal, mas não os valores. Sem converter os valores para reais, a quantia é muito parecida com o que eu pagava no Brasil…

No fim, o que vale é que os nossos bichinhos fiquem bem…

E vamos que vamos…





A dúvida cruel de imigrante: quanto levar?

14 09 2009

Essa questão é bem pessoal, pois cada um sabe onde o sapato aperta, mas quando me fazem esta pergunta, eu respondo sempre: a quantia máxima e sensata que você conseguir juntar.

É certo que é comum subestimar os gastos iniciais numa mudança como esta. Eu tinha na cabeça apenas gastar com o necessário, mas o que é o necessário para mim? Primeiro, se sua casa nova não tiver incluso no aluguel fogão, geladeira, máquina de lavar e secadora, prepare-se para gastar uma boa grana com isso. Foi o nosso caso. Sua casa terá carpete e você tem animal? Inclua um bom aspirador de pó. Vai querer cozinhar e comer em casa? Precisará de utensílios domésticos. Dormir? Precisará de um colchão seja lá como for. E por aí vai. Se você parar para pensar numa casa completa e razoavelmente confortável, verá que é necessário muita coisa, então se prepare para esses gastos iniciais…

Achei as coisas de casa baratas no Canadá. Tem muita opção barata de eletrodoméstico e utensílios, porém os preços das panelas, lençóis e toalhas, achei tão caro quanto no Brasil. Por isso, aproveitei aquela volta para trazer meus lençóis, toalhas, cobertas e travesseiros. Só trouxe também o que eu havia de melhor qualidade e que estava novo, senão não valeria a pena. Se parar para pensar bem, cada objeto que você traz, é um objeto a menos para comprar por aqui. Aí tem que pesar bem o que é importante, literalmente rs rs.

Se vale um conselho, reserve um dinheiro para emergências e não mexa nesse dinheiro a não ser por emergência, lógico. Nossa viagem ao Brasil de última hora foi uma emergência e tivemos gastos altos por isso. Não estava nos planos e de certa forma nosso planejamento inicial foi por água abaixo. Tivemos de recorrer a outro planejamento e trilhar por caminhos diferentes.

É muito difícil e muito estressante ver o tempo passar e o dinheiro ir embora. Acredite, o dinheiro vai embora rápido por aqui. É preciso bastante controle e mesmo assim a vida te pega de surpresa de vez em quando. As dificuldades chegam realmente, você se pergunta mil vezes se era isso mesmo que queria, mas sacode a poeira e vai levando.

Acho que cada dia na vida de um imigrante é uma conquista de fato. Muitos sentimentos contrastantes nos invadem o tempo inteiro e não tem nada que te prepare para isso. Só dá pra saber vivendo… Então, vamos planejar e planejar e planejar antes de vir 🙂





Novidades…

8 09 2009

Olá, pessoal!

Estamos sumidos, mas com a vida entrando na rotina esperamos poder dar notícias com mais frequência. O calor ainda não foi embora de vez, mas o clima já está mais ameno. Estamos aproveitando muito o verão, pois imaginamos que o inverno não deve ser brincadeira.  Com a chegada do outono as folhas já estão mudando de cor e logo cairão. Bom, vamos às novidades:

A Roberta começou o curso dela de francês no Centre Phénix. É uma espécie de “francisação”, mas nesse curso ela não tem direito de receber ajuda do governo e tem que pagar CAD 40.00 por trimestre (um absurdo) rsrsrs. Aula de segunda a sexta das 8:10 as 12:45. Bem puxado, mas ela tá gostando.

A outra novidade é que fui aceito na Université de Laval (Uhuuuuuu \o/). Comecei na semana passada meu curso de bacharelado em Arte e Ciência da Animação, com foco em Animação 3D. O curso é pesado e estudar em francês não é fácil, mas estou acompanhando bem a turma (até agora) rsrsrs.

Optei nessa sessão fazer quatro disciplinas, duas do curso de animação e duas de Francês Língua Estrangeira (FLE), pois sei que ainda tenho muito que melhorar. Em outro post vou falar mais da universidade, pois é um assunto importante. Vou falar também sobre o programa de bolsa e empréstimo do Governo do Québec. 🙂

Eu na Université Laval

Eu na Université Laval

Na sexta-feira (23:00) estávamos saindo da casa dos nossos amigos Álvaro e Érisa quando decidimos ir ao Estados Unidos (Boston) para comprar nossas roupas de inverno. Passamos em casa, arrumamos a mala, pegamos os documentos e 1:00 da manhã já estávamos na estrada. Chegamos em Boston as 8:30 e fomos direto as compras. Estávamos acompanhados dos amigos Thais e Pedro.

Compramos realmente só as roupas de frios. Se valeu a pena? Sim, muito. Mesmo pagando a viagem economizamos CAD 700. Encontramos um lugar muito bom no caminho de volta que tem vários Outlets. O custo da viagem foi de aproximadamente CAD 200,00 por casal. A próxima será pra NY, mas quando tivermos emprego, claro… rsrsrs

Eu e Roberta no Outlet.

Eu e Roberta no Outlet.

Ponte em Maine

Ponte em Maine

Chegando em Boston

Chegando em Boston

 

Tomando uma no Outback

Tomando uma no Out Back com os amigos Pedro e Thais...

Um grande abraço,

Lucas & Roberta