Contando o projeto de imigração para os parentes…

25 02 2009

Essa semana nós contamos sobre o nosso projeto de imigração para os meus sogros. Minha sogra no início ficou em choque, não demonstrou nenhum sentimento, mas no dia seguinte se mostrou bem mais interessada no assunto, fez diversas perguntas para a minha esposa e parece que aceitou a situação, inclusive dando dicas. 🙂

Já meu sogro aceitou muito bem. Disse que achou legal o projeto, que deveríamos ir realmente, que essa é a hora de arriscar, etc… Ficamos super felizes com o apoio dos dois. É sempre mais fácil quando temos o apoio da família e dos amigos, né? Falta agora só pessoal do trabalho…

Estamos esperando o término do carnaval para que possamos dar prosseguimento nos exames médicos. Por problemas que ainda temos que resolver aqui no Brasil antes da grande mudança, devemos marcar nossa viagem apenas para outubro. De qualquer forma já vamos começar a vender algumas coisas… 🙂

Um grande abraço,

L. S.

Anúncios

Ações

Information

2 responses

25 02 2009
Fejas

Caros conterrâneos brasilienses,

Realmente às vezes é complicado esse negócio de dizer que estamos indo buscar a vida longe de casa, dos amigos, da família. Lembro quando viemos pra cá – lá se vão quatro anos – que avisamos a família assim que demos a entrada no processo (quando minha mulher engravidou). Choque inicial, suposto apoio mas não se falou muito mais no assunto. Entre o desenrolar do processo e nossa vinda se passaram quase um ano e meio (sete meses de processo, mais onze meses depois de receber o visto, esperando o filhão crescer um pouco mais e a primavera chegar). Desnecessário dizer que quando se aproximou a hora de virmos realmente, a família se assustou, e já tinha até esquecido dessa estória (não ficamos dando atualizações constantes sobre o status do processo, e o pessoal acho que pensou que tínhamos desistido). Mas concordo que com o apoio dos amigos e familiares sempre é mais fácil.

Um abraço, e parabéns pelo pedido dos exames!

Fejas

22 03 2009
Beatriz Vidal

Até agora só contei para algumas poucas amigas, que estão me dando o maior apoio, e pra minha mãe, que por sua vez fica tentando me desestimular a qualquer custo.
Fica dizendo que se eu fizer tal curso, ou tal concurso eu vou me dar bem sem precisar morar fora, e coisas do tipo.
Eu não demonstro que fico chateada, por que não adianta discutir com ela. Faço de conta que não é comigo. Mas queria muito que ela visse pelo lado positivo e nos desse apoio.
Quando eu contar pro meu pai, sei que vai ser um choque pra ele, por isso ainda não tive coragem.
Até por que tenho um irmão que mora em Madrid faz 11 anos, e meus pais nunca mais o viram. Mas aí são outros quinhentos.
Tenho certeza que eles vão pensar que comigo vai ser a mesma coisa.

Espero que vocês consigam todo o apoio da família e dos amigos.
Boa sorte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: